Autor: Bruna Pezzin

Melhora operacional, mas crescimento limitado no curto prazo

Temos recomendação neutra para as ações de Movida, com base no potencial de crescimento relativamente limitado no curto prazo e retornos ainda em ascensão. A empresa tem apresentado avanços significativos em algumas das principais métricas operacionais, no entanto (i) o fôlego limitado para novos investimentos no curto prazo e (ii) segmento de Seminovos ainda em fase de maturação deverá resultar em crescimento mais brando que os pares. Embora nosso viés para a indústria seja otimista e acreditemos que a Movida esteja bem posicionada para capturar o crescimento no longo prazo, o crescimento de curto prazo permanece limitado.

 

Tese de Investimento

Fôlego limitado no curto prazo

O nível atual de caixa em conjunto com a alavancagem próxima a 3x são barreiras para o crescimento, e portanto deveremos observar crescimento de frota mais fraco esse ano que o observado nos últimos anos. Acreditamos que esse movimento seja positivo do ponto de vista operacional, mas limita o espaço para respostas ao ambiente competitivo em caso de acirramento da competição.

Momento de aprimorar execução

A Movida está implementando uma série de melhorias internas como i) processos de cobrança, ii) tecnologias de prevenção a fraude, iii) expansão da frota rastreada e outras medidas que visam reduzir o risco do aluguel. Acreditamos que a desaceleração do crescimento permita que o foco se volte para a execução dessas e outras melhorias, o que já deverá resultar em melhora de margens esse ano e possivelmente refletir positivamente no retorno sobre o capital.

Margens em Seminovos devem melhorar

Uma das principais chaves para que a Movida consiga entregar retornos superiores é a operação de Seminovos, que hoje roda a margens pressionadas em função (i) da maturação e (ii) de um mercado levemente pior que o esperado. Esperamos melhora gradual nesse segmento com base na maturação das lojas existentes e no aumento de vendas para o canal de varejo (consumidor final), que deveria resultar em valor médio do veiculo vendido superior.

Múltiplos descontados, mas já precificam crescimento menor

As ações da Movida negociam a patamares mais baixos que o histórico e a desconto em relação aos principais pares. Ainda assim, acreditamos que os múltiplos reflitam o potencial de crescimento relativamente limitado no curto prazo. Assim como as outras empresas do setor, acreditamos que a Movida se beneficiará da retomada da atividade e dos juros estruturalmente mais baixos. Uma vez que observarmos melhora consistente nas principais métricas e retomada do potencial de crescimento, acreditamos que as ações possam ser negociadas a patamar superior.

Riscos

Os principais riscos para nossas estimativas são (i) juros elevados, (ii) atividade mais fraca que o esperado, (iii) acirramento na competição e (iv) execução. Elevação nos juros antes do antecipado, ou indicativos de que isso possa acontecer, representam um risco para a tese. Quanto à atividade, o setor historicamente cresce de forma correlata ao PIB, e um crescimento mais fraco que o esperado pode afetar nossas projeções de crescimento de volume. Quanto ao tópico (iii), competição mais acirrada que o inicialmente previsto pode levar a tarifas menores, margens menores e consequentemente retornos menores que o esperado. Por fim, execução aquém do ideal pode resultar em perda significativa de valor, e consequentemente representa um risco para a tese

 

 

Sensibilidade / Cenários

  • Cenário Otimista – Preço-Alvo de R$ 12,00. Assumindo principalmente retomada mais rápida no segmento de Seminovos.
  • Cenário Base – Preço-Alvo de R$ 10,00. Assumindo crescimento suave dos volumes no próximo ano e leve melhora no segmento de Seminovos.
  • Cenário Pessimista – Preço-Alvo de R$ 6,00. Assumindo crescimento menor que o esperado de volumes e Seminovos estruturalmente pior.

Descrição da empresa

A Movida é uma das maiores companhias de locação de veículos do Brasil em tamanho de frota e receita, com abrangência nacional. A empresa foi adquirida pela JSL em 2013, e desde então multiplicou a frota em diversas vezes e realizou altos investimentos em tecnologia e rede de distribuição. A empresa atua nos segmentos de aluguel de veículos para pessoa física, que é o principal negócio, aluguel de frotas para pessoas jurídicas e conta também com uma rede de lojas de Seminovos como uma das formas de giro da frota.

Método Valuation

O preço-alvo de R$ 10,00 foi derivado utilizando o método DCF (Fluxo de Caixa Descontado), com base nas projeções de FCFF (fluxo de caixa livre para a empresa).

Análises da Carteira Recomendada XP