Autor: Betina Roxo

Execução exemplar e crescimento acelerado, porém ação precificada

Recomendamos posição NEUTRA em relação às ações da Magazine Luiza. Por um lado, temos uma visão positiva para a empresa, principalmente baseado em forte crescimento do negócio online, assim como a resiliência nas vendas da lojas físicas. Porém, depois da forte valorização das ações, acreditamos que boa parte desse crescimento já esteja refletido nos papeis.

Tese de Investimento

Estratégia que impulsiona resultado

A Magazine Luiza passou por anos de investimento em tecnologia e hoje é referência em inovação no segmento de varejo. Acreditamos que a boa execução e crescimento do mercado online deve contribuir fortemente com os resultados. Além disso, a integração do negócio online com as lojas físicas gera sinergia na operação melhora experiência do consumidor e contribui para o aumento das vendas. Acreditamos que esses ganhos são crescentes, e combinados a vendas sólidas nas lojas físicas, contribuem para fortes resultados.

Potencial com crescimento do marketplace

Esse ano a Magazine Luiza lançou seu marketplace, o qual permite a união de mais de um vendedor na mesma plataforma e com isso, aumenta o sortimento de produtos, melhora capital de giro* e gera maior eficiência na logística. Além disso, permite empacotamento de novos serviços que podem ser oferecidos aos sellers (vendedores no marketplace). Acreditamos que tais ganhos operacionais em conjunto com o crescimento do mercado online seja positivo para contínuo crescimento da plataforma digital da empresa.

Múltiplo mais alto que indústria mas no patamar justo

Apesar da excelência operacional e destaque disruptivo para o varejo no país, acreditamos que as ações já precifiquem tais qualidades e o crescimento esperado.

Riscos positivos e negativos para a performance da empresa

Acreditamos que o principal risco negativo para a nossa tese seja deterioração da atividade econômica, potencial aumento de juros no país e desaceleração do crescimento digital. Do lado positivo, uma aceleração da economia e maior crescimento das vendas com potencialização do mercado digital poderiam adicionar ainda mais valor à empresa.

Sensibilidade / Cenários

  • Cenario Otimista - Preço-alvo de R$190. Nesse cenário, assumimos crescimento das vendas online em 40-45%/ano até 2023, com marketplace representando 60% em 2021, crescimento mesmas lojas médio de 15% para lojas físicas e menor risco Brasil.
  • Cenario Base - Preço-alvo de R$150. O nosso cenário-base assume crescimento das vendas online em 30-35%/ano até 2023, com marketplace representando 55% em 2021 e crescimento mesmas lojas médio de 10% para lojas físicas.
  • Cenario Pessimista - Preço-alvo de R$80. Nesse cenário, assumimos crescimento das vendas online em 20-25%/ano até 2023, com marketplace representando 35% em 2021, crescimento mesmas lojas médio de 3,5% para lojas físicas e maior risco Brasil.

Gráfico Sensibilidade

Descrição da empresa

A Magazine Luiza é uma empresa de varejo brasileira com 60 anos de história e mais de 800 lojas físicas, além de uma forte plataforma online e serviços complementares como crédito ao consumidor, seguros e consórcios. Os principais produtos comercializados pela empresa estão nos setores de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, telefonia e móveis.

Método de Valuation

Recomendamos posição NEUTRA em relação às ações da Magazine Luiza. A partir do método de fluxo de caixa descontado, chegamos a um preço-alvo de R$130/ação.

 

*Capital de giro = capital necessário para financiar a continuidade das operações da empresa. No marketplace, por não trabalhar com a mercadoria, a empresa consegue reduzir seu estoque próprio, dado que ela deixa de operar com produtos em que é menos eficiente e aumenta a variedade da oferta sem aumentar o estoque necessariamente.

 

Análises da Carteira Recomendada XP