Autor: Betina Roxo

Crescimento resiliente e ações em patamar atrativo

Recomendamos COMPRA das ações da Lojas Americanas. Na nossa visão, a empresa deve continuar se beneficiando da abertura de novas lojas, combinada a resiliência nas vendas, apesar do risco de desaceleração econômica. Além disso, nossa perspectiva positiva com o mercado online é benéfica para a empresa via sua subsidiária B2W. Por fim, vemos a recente correção das ações como um ponto atrativo para entrada no papel.

Tese de Investimento

Perspectiva positiva para vendas e crescimento sólido

A Lojas Americanas segue com seu plano de expansão de 800 lojas, lançado em 2015, com finalização em 2019. Portanto, espera-se que mais 400 lojas sejam abertas em 2019 e 2020. Com isso, acreditamos que os ganhos dessa expansão devem continuar, o que combinado a boa execução e resiliência nas vendas, devam levar a bons resultados olhando para frente. Além disso, acreditamos que o grande sortimento de produtos nas lojas e flexibilidade no posicionamento para vendas sazonais seja um diferencial positivo diante atual incerteza quanto a retomada da atividade econômica.

Ganhos de sinergia com o segmento online

A B2W, braço online da Lojas Americanas, a qual detém participação de 62%, passou por anos de investimentos em tecnologia e logística para alavancar o negócio online, o que deteriorou margens e resultou em queima de caixa. Isso gerou pressão na performance da Lojas Americanas também. Porém, olhando para frente, nossa perspectiva positiva para B2W deve ser também refletida nas Lojas Americanas. Além disso, uma maior integração das duas deve ser benéfico, gerando sinergia na operação e consequentemente, nas vendas.

Valor das ações em patamar atrativo

As ações esse ano foram pressionadas seguindo incerteza em relação à recuperação econômica no Brasil, assim como incerteza no ambiente político. Devido ao crescimento esperado, boa execução e potencial com ganhos de sinergia com o mercado online, acreditamos que a correção nas ações tornam o papel atrativo e levem a um bom momento de entrada.

Riscos positivos e negativos para a performance da empresa

Acreditamos que o principal risco negativo para a nossa tese seja deterioração da atividade econômica, potencial aumento de juros no país e desaceleração do plano de expansão. Do lado positivo, uma aceleração da economia e maior crescimento das vendas com potencialização do mercado digital poderia adicionar valor à empresa.

Sensibilidade/ Cenários

  • Cenario Otimista - Preço-alvo de R$25 e potencial valorização de 39%. Nesse cenário, assumimos vendas mesmas lojas de 8-9% em 2018-2020, abertura de 150 lojas por ano em média após 2019 e menor risco Brasil.
  • Cenario Base - Preço-alvo de R$21 e potencial valorização de 16%. O nosso cenário-base assume vendas mesmas lojas de 7-8% em 2018-2020, abertura de 100 lojas por ano em média após 2019.
  • Cenario Pessimista - Preço-alvo de R$14 e potencial desvalorização de 22%. Nesse cenário, assumimos vendas mesmas lojas de 3-5% em 2018-2020, abertura mais desacelerada de lojas e maior risco Brasil.

Gráfico Sensibilidade

Descrição da empresa

A Lojas Americanas é uma tradicional rede de varejo brasileira, com mais de 80 anos de história. A empresa conta com mais de 1000 lojas distribuídas pelo país e é focada em oferecer grande sortimento de produtos em suas lojas. Além disso, a Lojas Americanas também atua no mercado online, representado pela sua participação na B2W.

Método de Valuation 

Recomendamos COMPRA das ações da Lojas Americanas. A partir do método de fluxo de caixa descontado, chegamos a um preço-alvo de R$21/ação.

Análises da Carteira Recomendada XP