Autor: Karel Luketic

Carteira Longo Prazo XP

A Carteira Longo Prazo XP busca uma rentabilidade superior ao nosso índice de referência, o Ibovespa, em um horizonte de médio a longo prazo, que consideramos como sendo de 1 a 3 anos. A carteira é publicada no 1° dia útil de cada mês e é composta por 5 papéis. Ela difere da Carteira Recomendada XP a medida que evitamos exposição a alguns nomes de maior volatilidade e portanto, evitamos movimentos mais táticos. Buscamos empresas com gestão de qualidade, que operem em um negócio sólido e que se encontrem em um ponto de entrada interessante.

A carteira acumulou alta de 1,62% em novembro, comparado com 2,4% do Ibovespa, o que atribuímos ao perfil mais defensivo do portfólio. Para o mês de Dezembro, mantivemos a composição do mês passado, dado que acreditamos que o risco esteja adequado ao cenário e à proposta da carteira.

Composição da carteira:

A nossa carteira é composta por Equatorial e Vale no campo mais defensivo em relação ao Brasil, e Lojas Americanas, Itaú e Localiza nos nomes mais ofensivos que se beneficiam da potencial retomada econômica no Brasil, sendo todos nomes de qualidade com gestão de primeira linha.

Equatorial – EQTL3 – peso de 20% na carteira

Papel defensivo, resultados mais previsíveis e gestão de qualidade

Recomendamos a COMPRA das ações da Equatorial Energia, com Preço-Alvo de R$75,0 / ação e 32% de potencial de valorização. Enxergamos um ponto de entrada atrativo para a ação nos níveis atuais, devido (1) a eficiente gestão das distribuidoras Cemar e Celpa, baseada ne redução de custos gerenciáveis e elevados investimentos para melhora de indicadores de qualidade e (2) oportunidade de geração de valor com a aquisição recente da distribuidora Cepisa, mediante a mesma estratégia em suas outras concessões. Dentro da nossa carteira, a Equatorial se encaixa como uma ação defensiva, com resultados mais previsíveis e oportunidades de crescimento

 

Itaú – ITUB4 – peso de 20% na carteira

Gestão de qualidade, expansão da carteira de crédito e alavancada à recuperação econômica

Recomendamos a COMPRA das ações do Itaú Unibanco (ITUB4), com Preço-Alvo de R$55,0 / ação e 30% de potencial de valorização. A recomendação se baseia em: (1) cenário de recuperação da economia e aumento da concessão de crédito; (2) eficiência na execução e resiliência do banco e (3) ação negociando a múltiplos descontados e atrativo retorno de dividendos (6,0% yield 2018). Dentro da nossa Carteira Dividendos XP, o Itaú é um ativo diferenciado. Apesar de ser um tradicional pagador de dividendos, tem mais exposição a atividade no Brasil do que o setor elétrico e de telecomunicações, no entanto vemos um fluxo crescente de dividendos à frente com uma retomada da economia e um yield* bem interessante no preço da ação atual.

 

Localiza – RENT3 – peso de 20% na carteira

Forte posicionamento, gestão de qualidade e alavancada à recuperação econômica

Recomendamos COMPRA das ações da Localiza, com Preço-Alvo de R$ 29,0 / ação, potencial de alta de 35%. Temos um viés positivo e recomendação de compra para as ações da Localiza, sustentados (1) pelo tamanho e pelo posicionamento de mercado, que garantem vantagens competitivas como diluição de custos e custo de capital mais baixo, (2) pelo balanço saudável, que dá à empresa margem para competir e crescer, (3) sólido histórico de execução e retornos, (4) alavancagem do setor à atividade econômica e (5) tendência estrutural de consolidação do setor. Dentro da nossa carteira, a Localiza é um dos papeis com gestão de qualidade, que se beneficia de uma potencial recuperação econômica e que vemos em um ponto de entrada interessante.

 

Lojas Americanas – LAME4 – peso de 20% na carteira

Crescimento resiliente e ações em patamar atrativo

Recomendamos COMPRA das ações da Lojas Americanas. Na nossa visão, a empresa deve continuar se beneficiando da abertura de novas lojas, combinada à resiliência nas vendas. Além disso, nossa perspectiva positiva com o mercado online é benéfica para a empresa via sua subsidiária B2W. Por fim, mesmo com a recente valorização das ações, ainda vemos potencial de alta.

 

Vale – VALE3 – peso de 20% na carteira

Gestão de qualidade, operacional forte e rumo ao maior ciclo de dividendos da sua história

Recomendamos COMPRA das ações da Vale, com preço alvo de R$ 70,0 / ação, potencial de alta de 31%. Três pilares sustentam a tese positiva: (1) cenário de minério de ferro e níquel construtivo e acima das expectativas de consenso; (2) Rumo ao maior ciclo de dividendo da história da empresa, múltiplo 30% abaixo da média histórica e (3) proteção em um cenário adverso, já que a Vale ganha com a alta do dólar. Dentro da nossa carteira, a Vale é uma ação que vemos em um ponto de entrada interessante e se encaixa como uma ação mais defensiva, à medida que tem pouca exposição a Brasil e se beneficia de um cenário adverso, já que ganha com a alta do dólar

 

Análises da Carteira Recomendada XP